Casa Real da Grécia

1º) George I = 1863-1913


A atual Casa Real da Grécia foi fundada pelo príncipe Wilhelm (Guilherme) da Dinamarca – Oldenbourg (Schleswig-Holstein-Sonderbour-Glucksbour) - quando ele foi eleito Rei da Grécia, em 1863, adotou o nome de George I.

Ele era filho do rei Christiano IX (1863-1906) e irmão do rei Frederick VIII (1906-1912), ambos reis da Dinamarca.

Casou-se com Olga Grã Duquesa da Rússia. George I foi assassinado em 1913. O casal teve 4 filhos:

1º Constantino I, seus filhos George II, Alexandre e Paulo e seu neto Constantino II (filho do rei Paulo) são os reis da Grécia.

2º George c.c. Maria Letícia Bonaparte.

3º Alexandra c.c. Paulo Grão Duque da Rússia.

4º Nicolau c.c. Helena Grã Duquesa da Rússia.


2º) Constantino I = 1913-1917

Constantino I, casado com Sophie da Prússia, abdicou em 1917, por exigência da França, em favor de seu 2º filho Alexandre que era casado com uma grega, que segue.

3º) Alexandre I = 1917-1920

Casado com Aspásia Manos (uma grega), reinou só 3 anos, pois Alexandre veio a falecer após sofrer complicações resultantes de uma mordida de um macaco em sua residência de campo, palácio Tatoi, perto de Atenas.

Ou seja, a tentativa de inserir sangue genuinamente grego na família Real da Grécia não se concretiza!!!!

Constantino I – Retorno = 1920-1922

Com a morte do seu 2º filho Alexandre, o parlamento aceita o retorno de Constantino I que, dois anos mais tarde novamente abdica, só que, desta vez, em favor de seu filho mais velho, George II.

4º) George II = 1922-1924 > 1935-1941> 1946-1947

Reinou por três períodos distintos. Foi deposto por um comitê revolucionário em 1924. Em 1935, após um plebiscito, retorna ao trono com 88% dos votos, porém é deposto, novamente, em 1941, com a invasão nazista. Com o fim da Guerra, o país entra em estado de Guerra Civil com os comunistas contra os não comunistas ocidentais. Após vencer um novo plebiscito, com 66% dos votos, George II retorna em 1946.

George II foi casado com Elizabeth da Romênia (1894-1956), irmã do rei Carol II da Romênia e tia do atual rei Michael I da Romênia.

5º) Paul I = 1947-1964.

Teve um reinado relativamente tranqüilo. Casado com Frederika de Hanover, trineta da rainha Victoria do Reino Unido (Inglaterra) e bisneta do Kaiser Frederic III, da Prússia, que foi casado com Victoria, filha da rainha Victoria.

6º) Constantino II = 1964-1974, último rei grego.

Casado com sua prima, Anne-Marie da Dinamarca, foi deposto pela revolução dos Coronéis Gregos em 1974 que acaba com a Monarquia Grega. Hoje Constantino II vive entre a Espanha e a Inglaterra.

Nota: a atriz Melina Mercuri foi Ministra da Cultura destes Coronéis logo depois do sucesso do filme Zorba o Grego (Nunca aos Domingos).

Constantino II tem duas irmãs:

1ª) a rainha Sophia, esposa do rei Juan Carlos I da Espanha que, por sua vez, é tetraneto da rainha Victoria do Reino Unido (Inglaterra). O rei Juan Carlos I também é neto do rei Afonso XIII que foi casado com Victoria-Eugênia de Battenberg, que também é neta da rainha Victoria.

2ª) a princesa Irene, solteira.

NOTAS:

a) Nosso 1º Imperador D. Pedro I de Bragança e Bourbon foi convidado, a 16/4/1822, por uma delegação grega que veio ao Rio de Janeiro em audiência com D. João VI, para ser Rei da Grécia.

b) A sobrinha-bisneta de Napoleão, Marie Laetitia Bonaparte (1882-1962) é, também, princesa da Grécia e Dinamarca, pois se casou em 1907, com o príncipe George da Grécia, irmão do rei Constantino I e primo-irmão de Cristiano X, da Dinamarca. Órfã de mãe, que era riquíssima, Marie viveu uma infância reclusa e uma adolescência dolorosa. Em 1925, à beira da depressão e acreditando-se sexualmente frígida, ela procurou Freud, de quem já conhecia as teorias, para se tratar. Durante o processo de análise com Freud nasce entre eles uma grande amizade. Ao mesmo tempo em que assume seus papéis de alteza real, esposa e mãe, Marie dedica-se aos estudos da psicologia, um demônio de energia, como Freud se refere a ela. Bonita, elegante, riquíssima e culta, ela se torna uma psicanalista renomada e divulgadora das teorias de Freud (ela traduziu as obras de Freud para o francês) e salva Freud de ser preso na Viena nazista conseguindo, pela sua influencia diplomática de alteza real da Grécia, levá-lo para a França e, depois, acomodá-lo em Londres onde ela o ampara até a morte dele em 1939. Marie Laetitia Bonaparte é bisneta de Luciano o irmão de Napoleão que o salvou politicamente no 18 de Brumário em plena Paris revolucionária e sanguinária que queria eliminar Napoleão, após esse episódio Napoleão se firma como dirigente militar e político na França e segue seu caminho até implantar o Império.

c) A Casa Real da Dinamarca é a mais antiga da Europa, pois começa com Harald I, 940-986 d C.

e) A Czarina Maria Fydorovna, (nasc. Dagmar da Dinamarca) é irmã;

de Frederico VII Rei da Dinamarca,

de George 1º Rei da Grécia,

e de Alexandra c.c. Eduardo VII da Inglaterra.

Maria Fydorovna era c.c. o Czar Alexandre III eles eram os pais do ultimo Czar russo Nicolau II Romanov deposto em 1917, que também era neto da Rainha Vitória (Inglaterra).

 

Fontes usadas para estruturar esse trabalho

Alan Assumpção Morgan: reis gregos e interligações dinásticas.

Gazeta Imperial, nº 126/Nov./2006.

Freud e a Princesa Bonaparte = François Olivier Rousseau.

As 4 Coroas de D. Pedro I = Sérgio Corrêa da Costa, Paz e Terra, 1995.

Napoleão = Emilio Ludwig, Globo, 1932.

A morte de Freud = Mark, Edmundson, Odisséia Editorial, 2009.

 

Aníbal de Almeida Fernandes, Abril 2010.















 
Os textos desse site podem ser reproduzidos, desde que se informe o autor e o endereço do site.
 
Genealogia e Historia = Autor Anibal de Almeida Fernandes