Barão de Almeida Ramos Joaquim d’Almeida Ramos e sua relação com Nicolau Antonio Nogueira de São João d’El Rey, Minas Gerais, séc. XVIII, e a ligação transversal de Anibal com o Duque de Caxias.


Pesquisado por Aníbal de Almeida Fernandes, Outubro, 2017


Alferes Nicolau Antonio Nogueira, solteiro em 1752 em Baependi, passou depois a morar em S. João d´El-Rei, de cuja câmara serviu os nobres cargos; foi alferes das ordenanças dessa vila na qual exercia em 1771 o cargo de escrivão da ouvidoria geral; dotado de muitas prendas, tocava vários instrumentos e era instruído nas artes liberais. Casou na dita vila com Anna Josepha da Gama, filha do capitão Manoel Gomes Villas Boas, natural de Portugal, descendente de dom Diogo Rodrigues, senhor de Villas Boas e de Ignacia Quiteria da Gama natural de Ouro Preto por esta, neta do capitão de cavalaria Luiz d’Almeida Ramos, (que é avô em algum grau do Barão de Almeida Ramos, Joaquim d’Almeida Ramos, que é primo 2º de Joaquim Rodrigues d’Almeida, avô de Aníbal de Almeida Fernandes) e de Helena Josepha da Gama, natural da Colônia do Sacramento, com quem casou em 1714 em Ouro Preto; bisneta do coronel Leonel da Gama Belles, fidalgo, e de Maria Josepha Corrêa casados em 1680 na Colônia.


Nicolau Antonio Nogueira, Patriarca, e Anna Josepha Almeida da Gama, tiveram 8 filhos, naturais de S. João de El-Rei:


1 Antonio Joaquim Nogueira da Gama,


2 Joaquim José Nogueira da Gama,


3 Manoel Joaquim Nogueira da Gama, 8 filhos.


4 Maria Custodia,


5 Coronel José Ignacio Nogueira da Gama,


6 Francisco Antonio de Paula Nogueira da Gama


7 Maria Custodia Nogueira da Gama


8º filho: Inácio José Nogueira da Gama (fal. 1834), c.c. Maria Carolina Velasco de Melo.


Barão de Almeida Ramos, Joaquim d’Almeida Ramos que, por sua vez, é primo 1º de Albino Rodrigues d’Almeida, 2º avô de Aníbal, e primo 2º de Joaquim Rodrigues d’Almeida, avô de Aníbal. Joaquim d’Almeida Ramos foi agraciado, por decreto de 18/1/1882, com o título de Barão de Almeida Ramos, era Advogado e Comissário de Café. Bacharel em Direito [SP-1859]. Advogou primeiro em Mar de Espanha (MG), e depois, em Valença (RJ). Proprietário de uma casa de comissão de café no Rio de Janeiro. Homem corpulento, alto, rosto grande, pele clara, olhos e cabelos pretos, barba nascente. Em 1865 se casou com Francisca Peregrina Werneck filha do Visconde de Ypiabas. É irmão de João Luís de Almeida Ramos, c.c. Cecília Vieira Werneck (irmã do Barão d’Aliança, e sobrinha do 1o Barão do Rio das Flores e prima do 2º Barão do Rio das Flores que são primos de Anibal por serem, respectivamente, 2º neto e 3º neto, do casal Antonio da Cunha Carvalho e Bernarda Dutra da Silveira, 6ºs avós de Anibal.


O Barão de Almeida Ramos é tio de Belisário Vieira Ramos, (Belisário é autor do livro A Família Werneck, AGB, Ano IV, pg. 278), c.c. Maria Salomé Garcia, que é neta paterna de José Vieira Machado da Cunha e Maria Salomé de Avellar e Almeida e Silva, 1ºs Barões do Rio das Flores, tios bisavós de Anibal e, também, tios bisavós de Marcos Vieira da Cunha, 5º neto do casal Antonio da Cunha Carvalho e Bernarda Dutra da Silveira, 6ºs avós de Anibal.


Fontes: Mário Arantes de Almeida, (meu tio); Marcos Vieira da Cunha, (meu primo), e Anuário Genealógico Brasileiro, Ano I: pg 232/233 e AGB Ano IV, pg.256 e 277, 1942.


Brasão Barão Almeida Ramos





Duque de Caxias: Luís Alves de Lima e Silva (*1803 +7/5/1880), a mãe do Duque, Mariana Candido de Oliveira Belo c.c. o brigadeiro Francisco de Lima e Silva, é irmã de Jose Ricardo de Oliveira Belo, c.c. Mariana de Andrade, que é irmã do Barão de Piabanha, cujo filho, Antonio José Barbosa de Andrade é c.c. Laurinda Francisca de Avelar, filha do Barão do Ribeirão, José de Avellar e Almeida, tio-trisavô de Anibal.


O Barão do Ribeirão é filho de Manoel de Avellar e Almeida e de sua mulher Susana Maria de Jesus, 4ºs avós de Anibal, (que é o casal tronco da família Avellar e Almeida de Vassouras), portanto Laurinda Avellar e Almeida, é prima-irmã de João Antonio de Avellar e Almeida, bisavô de Anibal.


Resumo: o filho do barão de Piabanha, Antonio José Barbosa de Andrade é c.c. Laurinda Avellar e Almeida, que é prima-irmã de João Antonio Avellar e Almeida, bisavô de Anibal. Laurinda faz o parentesco de sangue entre os Oliveira Belo Andrade e os Avellar e Almeida e o transversal contra parentesco dos Avellar e Almeida com o Duque de Caxias.


Brasão do Duque de Caxias


 


Fontes pesquisadas para estruturar esse trabalho:


#Fonte Primária: Sílvia Cochrane Mattos.


#Anuário Genealógico Brasileiro: Ano I, pgs: 85 e 168; Ano III, pgs: 126, 196, 257, 351, 410, 411, 412.


#400 Anos de Vida Bandeirante, pgs: 148 a 158.


#Genealogia Paulistana, Luiz Gonzaga da Silva Leme Vol 6, Bicudos pg. 362 a 375.


#Titulares do Império, Carlos Rheingantz, 1960.


#Barões e Escravos do Café, Sônia Sant’Anna, 2001.


 


 

 
Os textos desse site podem ser reproduzidos, desde que se informe o autor e o endereço do site.
 
Genealogia e Historia = Autor Anibal de Almeida Fernandes