Os 11 titulares que descendem (neto, bisneto e trineto) do Patriarca Carvalho Duarte, Caetano de Carvalho Duarte, 6º avô de Anibal, com os decretos de concessão do título



Anibal de Almeida Fernandes, Maio, 2013, atualizado Junho  2017

  


 


1) 1º Barão de Cajurú a 30/6/1860 o neto, João Gualberto de Carvalho, 4ºavô de Anibal. Decreto Registrado no Livro VIII, Pag. 54, Seção Histórica do Arquivo Nacional.

 


 

2) 2º Barão de Cajurú a 20/7/1889, tio 3ºavô de Anibal, o bisneto, o comendador Militão Honório de Carvalho, (filho do 1º Barão de Cajurú). Decreto Registrado no Livro XII, Pag. 110, Seção Histórica do Arquivo Nacional.


 




3) Viscondessa de Arantes, tia 3ªavó de Anibal, a bisneta, Libânia Jesuína de Carvalho (filha do 1º Barão de Cajurú), pelo marido Antonio Belfort Ribeiro de Arantes, Visconde de Arantes a 18/7/1888, Decreto Registrado no Livro X, Pag. 36, Seção Histórica do Arquivo Nacional.


 


 

4) Baronesa de São João d’El Rei, (*16/6/1838, Andrelândia +5/2/1911), tia 3ªavó de Anibal, a bisneta, Guilhermina Cândida de Carvalho (filha do 1º Barão de Cajurú), pelo marido Eduardo Ernesto Pereira da Silva, Barão de São João d’El Rei a 13/9/1871. Decreto Registrado no Livro IX, Pag. 42, Seção Histórica do Arquivo Nacional.



5) Barão de São Tomé a 25/9/1872 o bisneto, Francisco Gonçalves da Penha. Decreto Registrado no Livro IX, Pag. 72, Seção Histórica do Arquivo Nacional.

   Brasão Barão São Tomé


  


6) Barão de Conceição da Barra a 11/7/1888 o bisneto, o Coronel José Rezende de Carvalho (neto do Marquês de Valença). Decreto Registrado no Livro XII, Pag. 41, Seção Histórica do Arquivo Nacional.


7) Baronesa de Ponte Nova, a bisneta, Mariana Eleutéria de Carvalho (neta do Marquês de Valença e irmã do Barão de Conceição da Barra), pelo seu marido José Joaquim de Andrade Reis, Barão de Ponte Nova a 25/9/1889. Decreto Registrado no Livro XII, Pag. 164, Seção Histórica do Arquivo Nacional.



8) 1º Barão de Entre Rios a 15/12/1852, o bisneto, Antonio Barroso Pereira. Decreto Registrado no Livro VII, Pag. 137, Seção Histórica do Arquivo Nacional.

 



Brasão 1º Barão Entre Rios

  


9) Visconde de Entre Rios, a 17/2/1883, (2º Barão de Entre Rios a 28/8/1877); o trineto Antônio Barroso Pereira, filho do 1º barão Entre Rios. Decreto Registrado no Livro V, Pag. 123, Seção Histórica do Arquivo Nacional.


 


   Brasão Visconde Entre Rios


  



10) Visconde do Rio Novo a 23/7/1867, o trineto José Antonio Barroso de Carvalho. Decreto Registrado no Livro V, Pag. 38, Seção Histórica do Arquivo Nacional.

 


  


11) 2ª Condessa do Rio Novo a 16/10/1880, a trineta Mariana Barroso Pereira de Carvalho, (filha do 1° barão de Entre Rios e irmã do visconde de Entre Rios) recebe o título ao ficar viúva do visconde do Rio Novo. Decreto Registrado no Livro III, Pag. 81, Seção Histórica do Arquivo Nacional. Titulares do Império, pgs: 28 e 49.



Nota: os primos em 2º grau: o 2º Barão de Cajurú (a 20/7/1889) e a Baronesa de Ponte Nova (a 25/9/1889), tiveram seus Títulos de Nobreza concedidos por D. Pedro 2º quase no apagar das luzes do Império este fato, demonstra, e comprova, que as famílias mais chegadas ao Imperador ainda prestigiavam o Império e pleiteavam os títulos de nobreza, para dignificar socialmente os seus membros sem a intenção de abandonar a fidelidade ao Imperador e ao Império.

 


 

 
Os textos desse site podem ser reproduzidos, desde que se informe o autor e o endereço do site.
 
Genealogia e Historia = Autor Anibal de Almeida Fernandes