BARÃO de INGAÍ


Decreto Registrado no Livro XII, Pag. 158, Seção Histórica do Arquivo Nacional.

Não há Brasão registrado no Cartório da Nobreza e Fidalguia do Império do Brasil.

 Aníbal de Almeida Fernandes, Novembro, 2010.

Custódio de Souza Pinto, Barão de Ingaí, a 25/9/1889. Título de origem toponímica. O Barão de Ingaí tinha sua casa urbana em Lavras, MG, região outrora notável pela extração do ouro e povoada desde o primeiro quartel do século XVIII.

O Barão de Ingaí era dono de várias fazendas entre elas, a fazenda Fortaleza, em Lavras, MG, e a fazenda Matosinhos, em Bicas, próximo a Juiz de Fora, MG.

O Barão de Ingaí, em 1ªs núpcias c.c. Emerenciana Cândida de Andrade, sem geração.

O Barão de Ingaí, viúvo, casou em 2ªs núpcias com sua prima, também viúva, Francisca de Paula de Andrade (*1840), Baronesa de Ingaí (irmã do Barão de Ponte Nova e da Baronesa do Ribeirão Vermelho) que é filha de Iria Cândida c.c. Severino Danunciano dos Reis; é neta de José Joaquim, (herdeiro da Fazenda das Pitangueiras), c.c. Francisca de Paula de Jesus Paiva, (filha do Sargento Mór Luis José de Paiva e Joana Rosa de Jesus); é bisneta de José de Andrade Peixoto, fal. 1789, (formou as Fazendas: Pitangueiras e Engenho) c.c. Mariana Victoria do Nascimento; é trineta de Maria de Moraes Ribeiro, f. 14/5/1794, em 1725 c.c. Antonio de Brito Peixoto, n. Braga, Portugal, f. 28/2/1750.

A Baronesa de Ingaí é 4ª neta de André do Valle Ribeiro, o Patriarca da Família Ribeiro do Valle, 8º avô do Anibal, nasc. 24/5/1675, em Valongo, Porto, Portugal; fal. 1721, São João d’El Rei, c.c. Teresa de Morais, n. em São Paulo, fal. 20/8/1727, em São João d’El Rey.

O Barão de Ingaí faleceu a 6/10/1897 em sua fazenda Fortaleza em Lavras; MG.

O Barão de Ingaí e a Baronesa de Ingaí, são pais de 5 filhos, que são 5ºs netos de André do Valle Ribeiro, 8ºavô de Anibal:

1) Custódio de Souza Pinto Filho (vivo ainda em 1925) c.c. sua prima-irmã Amélia de Andrade Teixeira, filha dos Barões de Ribeirão Vermelho, Urbana Amélia Andrade dos Reis, (*1836) e Antônio Torquato Teixeira (*1830 +1907), feito Barão de Ribeirão Vermelho a 25/9/1889, no mesmo dia da concessão do Título ao Barão de Ingaí. Custódio Filho era residente em Lavras e sua casa existe até hoje, identificada com um frontão onde estão suas iniciais CSP. Depois emigrou para a região de Juiz de Fora em busca de terras virgens para o café, sendo lá proprietário das Fazendas: São Fidélis e Santa Luzia. Tiveram 3 filhos:

1) Altamiro Pinto, proprietário da fazenda Villa Marianna, Lavras, MG, e fazenda Campos Altos, na região de mesmo nome, MG;

2) Elza casada, com descendência.

3) José Custódio, casado com descendência.

2) Francisco Antonio de Souza Reis (*1868 +1926) c.c. sua prima-irmã Urbana Augusta de Andrade Teixeira (*1873 +1961), filha dos Barões do Ribeirão Vermelho. Francisco Antônio herdou a Fazenda da Fortaleza e mais tarde adquiriu as partes dos irmãos na Fazenda Matosinhos, em Bicas, MG, e possuiu residência urbana em Juiz de Fora, onde faleceu. Tiveram 7 filhos:

1) José, 2) Moacyr, 3) Francisca, 4) Maria Eugênia (Maricas), 5) Antônio, 6) Francisco e 7) Urbana.

3) Olímpio Pinto Reis (*1875 +1953) c.c. Maria Gabriela da Silva. Inicialmente possuiu indústria em São João d’El Rey, transferindo-se depois para Juiz de Fora, onde uniu-se como comerciante atacadista ao cunhado Huffeland de Andrade Teixeira, filho dos Barões do Ribeirão Vermelho e o primo José Caetano de Andrade. Tiveram 9 filhos:

1) Hilda, 2) Zaíra, 3) Zélia, 4) Zulma, 5) Zely, 6) Zenira, 7) Marina, 8) Maria de Lourdes e 9) Olimpio Reis Filho.

4) Eponina de Andrade, casada com descendência;

5) Iria de Andrade, casada com descendência.

Fontes pesquisadas para estruturar esse trabalho:

# Regina Cascão: Dicionário das Famílias Brasileiras, de Carlos Eduardo Barata e AH Cunha Bueno e Verbete: Ingaí, Barão de Ingaí.

# Aníbal de Almeida Fernandes: Anuário Genealógico Brasileiro, Ano III, 1941, pgs: 25 e 309.

# Titulares do Império Carlos Rheingantz, pg 76, Rio de Janeiro, 1960.

# Dario Zagotta, fonte primária: trineto do Barão de Ponte Nova e sobrinho trineto dos Barões de Ingaí e do Ribeirão Vermelho, complementou os dados sobre o Barão de Ingaí, fornecendo a filiação, Nov/2010.
 
Os textos desse site podem ser reproduzidos, desde que se informe o autor e o endereço do site.
 
Genealogia e Historia = Autor Anibal de Almeida Fernandes